Pular para o conteúdo principal

1º Festival da Juventude Empreendedora do Vale do Jequitinhonha em Diamantina é promovido pela Child Fund Brasil


O evento acontece no Mercado Velho, nos dias 3 e 4 de julho, com produções empreendedoras nas áreas de arte, serviços e produtos
Os jovens em situação de vulnerabilidade, atendidos pelas Organizações Sociais Parceiras do ChildFund Brasil no Vale do Jequitinhonha, irão apresentar suas iniciativas empreendedoras no 1º Festival da Juventude Empreendedora do Vale do Jequitinhonha. O evento acontece em Diamantina, nos dias 3 e 4 de julho, no Mercado Velho.
A programação é extensa e conta com oficinas simultâneas de empreendedorismo, comunicação e educação financeira, além de apresentações artísticas e musicais como coral, voz e violão. Haverá também uma feirinha aberta ao público com comercialização dos produtos feitos pelos próprios jovens.
O encontro não só dá visibilidade ao trabalho dos jovens como também incentiva ações empreendedoras e permite a troca de experiências entre os participantes. Uma vez que um dos principais pilares da tecnologia social Rede de Juventude em Defesa de Seus Direitos Sociais (Rejudes) é o empreendedorismo.
A Rejudes mobiliza os jovens inscritos no programa de apadrinhamento do ChildFund Brasil, incentivando-os a tornarem-se protagonistas de suas próprias histórias. Tem como base três grupos de trabalho: Agenda 2030, Direitos Humanos e Empreendedorismo.
Há 52 anos no país, o ChildFund Brasil - Fundo para Crianças é uma agência humanitária internacional de proteção e assistência a crianças, adolescentes, jovens e famílias em situação de pobreza pelo Brasil. Atualmente, a organização atende mais de 42 mil crianças, adolescentes e jovens, beneficia 140 mil pessoas e atua em 53 municípios de Minas Gerais, Ceará, Bahia, Goiás, Rio Grande do Norte, Piauí e Pernambuco.
Conheça mais sobre a Child Fund Brasil: https://www.childfundbrasil.org.br/

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Um encontro brincante com o grupo Serelepe

O espetáculo  "Brinquedorias"  apresenta brincadeiras que não são muito conhecidas por aqui e acolá. Elas foram escolhidas por serem curiosas, instigantes e divertidas. Além de suas belas melodias, elas nos provocam com suas movimentações pelo espaço e pelas possibilidades de ficarmos "inventando moda" com elas. Essas brincadeiras foram recolhidas no dia a dia de seus integrantes, por meio da memória da infância, da formação profissional e do encontro com brincantes desse Brasil e da América do Sul e são apresentadas de forma cênica musical, valorizando os aspectos sonoros e os movimentos como inspiradores para a performance. Realizado pela Lei Municipal com patrocínio do Mater Dei,  "Brinquedorias"  vai contar com uma dobradinha no mês de junho.  Dia 1º, às 16h, no Espaço Comum Luiz Estrela , e  dia 8, no mesmo horário, no Espaço Alberto Pierrot Lunar , em Belo Horizonte.  O acesso é gratuito. Formado por  Reginaldo Santos ,  Gabriel Murilo ,  Eugê

EU FAÇO MEU BRINQUEDO

LUGAR DE CRIAÇÃO, PROJETO DO  CCBB   EDUCATIVO , DESENVOLVE SÉRIE DE ATIVIDADES  PARA ESTREITAR O DIÁLOGO COM A ARTE, EM MAIO DIAS 25 E 26 TERÁ A OFICINA “EU FAÇO MEU BRINQUEDO” No projeto  Lugar de Criação , o  Programa  CCBB   Educativo  desenvolve uma programação especial que tem como objetivo a ocupação, convivência, criação e diálogo com a arte, para as crianças e suas famílias. Também é um espaço que recebe artistas e educadores residentes, juntando-se à equipe no desenvolvimento de propostas específicas, integrando adultos e crianças em processos de experiência com a arte. Nos dias  25 e 26 de maio , as oficinas do  Eu faço meu brinquedo  exploram aspectos da cultura maker  e da criação, para pensar o brincar e o brinquedo como prática coletiva. E nesta edição, o público vai desenhar com luz. Usando lanternas coloridas e uma câmera fotográfica, o objetivo é experimentar o desenho a partir de instruções que indicam movimentos do corpo. Ao fim da ação, o  Educativo  pro

31 de janeiro: Dia da Solidariedade - É de criança que se aprende a dividir, compartilha e doar brinquedos é uma ótima atividade para aprender brincando

No dia 31 de Janeiro celebra-se o Dia da Solidariedade e o livro Brinquedos de André Neves traz, de maneira lúdica, valores como consciência ambiental, reciclagem e, claro, solidariedade. BRINQUEDOS, VAMOS DOAR? Livro publicado pela Editora Mundo Mirim aborda os temas consumismo e reciclagem Dois brinquedos, um palhaço e uma boneca, conduzem o fio narrativo de Brinquedos. A obra é uma publicação da Editora Mundo Mirim, que coloca o leitor em contato com duas realidades diferentes. A menina recebe uma boneca de presente. O menino ganha um palhaço. Mas depois de muita diversão, os dois se cansam dos brinquedos, que ficam abandonados no canto da sala. Mas qual será o destino desses brinquedos? Será que eles vão ser jogados no lixo? Essa história sensível e solidária é contada apenas pelas imagens assinadas por André Neves, no formato de livro só-imagem. Esta obra, que já foi selecionada para diversos programas de leituras a nível federal e estadual, como PNBE e SME-SP