Pular para o conteúdo principal

31 de janeiro: Dia da Solidariedade - É de criança que se aprende a dividir, compartilha e doar brinquedos é uma ótima atividade para aprender brincando


No dia 31 de Janeiro celebra-se o Dia da Solidariedade e o livro Brinquedos de André Neves traz, de maneira lúdica, valores como consciência ambiental, reciclagem e, claro, solidariedade.

BRINQUEDOS, VAMOS DOAR?

Livro publicado pela Editora Mundo Mirim aborda os temas consumismo e reciclagem

Dois brinquedos, um palhaço e uma boneca, conduzem o fio narrativo de Brinquedos. A obra é uma publicação da Editora Mundo Mirim, que coloca o leitor em contato com duas realidades diferentes. A menina recebe uma boneca de presente. O menino ganha um palhaço. Mas depois de muita diversão, os dois se cansam dos brinquedos, que ficam abandonados no canto da sala. Mas qual será o destino desses brinquedos? Será que eles vão ser jogados no lixo?

Essa história sensível e solidária é contada apenas pelas imagens assinadas por André Neves, no formato de livro só-imagem. Esta obra, que já foi selecionada para diversos programas de leituras a nível federal e estadual, como PNBE e SME-SP, retrata situações do cotidiano, o que permite à criança encontrar nas ilustrações algum detalhe que irá despertar a atenção ou que estará mais perto da realidade que conhece. A obra aborda temas como a desigualdade social, reciclagem, solidariedade e consumismo.

Sobre a Editora: A Mundo Mirim é uma editora voltada ao público infantil e juvenil cujas publicações para crianças e adolescentes têm o intuito de estimular o prazer de ler, fazer um apelo à imaginação e trazer à tona as grandes ideias que uma boa leitura desperta. Além disso, como a infância é uma fase de constante aprendizado, alguns livros também permitem abordagens didático-pedagógicas, um diferencial que amplia as possibilidades de aproveitamento das obras. Sobre o autor: André Neves começou ilustrando para editoras do Nordeste, sua terra de origem. Depois veio para São Paulo e conquistou todo mundo. A maestria dos traços, a leveza das cores e o humor fino e delicado das imagens encantam crianças e adultos. André vem renovando as expectativas na área de imagens para livros infantis.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Um encontro brincante com o grupo Serelepe

O espetáculo  "Brinquedorias"  apresenta brincadeiras que não são muito conhecidas por aqui e acolá. Elas foram escolhidas por serem curiosas, instigantes e divertidas. Além de suas belas melodias, elas nos provocam com suas movimentações pelo espaço e pelas possibilidades de ficarmos "inventando moda" com elas. Essas brincadeiras foram recolhidas no dia a dia de seus integrantes, por meio da memória da infância, da formação profissional e do encontro com brincantes desse Brasil e da América do Sul e são apresentadas de forma cênica musical, valorizando os aspectos sonoros e os movimentos como inspiradores para a performance. Realizado pela Lei Municipal com patrocínio do Mater Dei,  "Brinquedorias"  vai contar com uma dobradinha no mês de junho.  Dia 1º, às 16h, no Espaço Comum Luiz Estrela , e  dia 8, no mesmo horário, no Espaço Alberto Pierrot Lunar , em Belo Horizonte.  O acesso é gratuito. Formado por  Reginaldo Santos ,  Gabriel Murilo ,  Eugê

EU FAÇO MEU BRINQUEDO

LUGAR DE CRIAÇÃO, PROJETO DO  CCBB   EDUCATIVO , DESENVOLVE SÉRIE DE ATIVIDADES  PARA ESTREITAR O DIÁLOGO COM A ARTE, EM MAIO DIAS 25 E 26 TERÁ A OFICINA “EU FAÇO MEU BRINQUEDO” No projeto  Lugar de Criação , o  Programa  CCBB   Educativo  desenvolve uma programação especial que tem como objetivo a ocupação, convivência, criação e diálogo com a arte, para as crianças e suas famílias. Também é um espaço que recebe artistas e educadores residentes, juntando-se à equipe no desenvolvimento de propostas específicas, integrando adultos e crianças em processos de experiência com a arte. Nos dias  25 e 26 de maio , as oficinas do  Eu faço meu brinquedo  exploram aspectos da cultura maker  e da criação, para pensar o brincar e o brinquedo como prática coletiva. E nesta edição, o público vai desenhar com luz. Usando lanternas coloridas e uma câmera fotográfica, o objetivo é experimentar o desenho a partir de instruções que indicam movimentos do corpo. Ao fim da ação, o  Educativo  pro